Saude Aromaterapia

Entre as diversas formas de agir em pró a saúde, está a aromaterapia. Que nada mais é que um método que utiliza o aroma e as propriedades dos óleos essenciais para estimular diferentes partes do cérebro. Essa técnica ainda é pouco conhecida no Brasil e há quem julga ser um método enganoso, porém a Associação Brasileira de Medicina Complementar reconhece como tratamento curativo baseado em uma medicina natural, alternativa, preventiva e curativa.

É um conhecimento baseado nas medicinas mais antigas do mundo: Chinesa e Ayurveda. Porém, quase todas as antigas civilizações fizeram uso de óleos, incensos e perfumes tanto para cosméticos como em rituais. No século XX, um químico francês René Maurice conseguiu observar o poder curativo de um óleo em queimaduras e neste momento foi-se separado a aromaterapia da fitoterapia, que utiliza um método 100% de óleos retirados da botânica. Consequentemente, outros pesquisadores foram descobrindo óleos e suas vantagens de cura e aprimorando o processo da aromaterapia.

Os óleos essenciais são substâncias químicas, complexas, produzidas a partir das plantas e podendo até utilizar flores, folhas, frutos e raízes de diversas formas de extração. Não são oleosos, apesar do nome, são líquidos voláteis denominados óleos por solubilizarem em fase oleosa e não em água. Eles são produzidos pelas plantas como forma de defesa, proteção, fertilização e polinização.

Em humanos eles são usados para efeitos psicológicos ou fisiológicos. Por exemplo, alguns óleos possuem substâncias que quando inaladas estimulam as células nervosas olfativas capaz de desencadear reações como a ativação do sistema límbico, que é diretamente ligado aos comportamentos sociais e emocionais. De forma geral, o tratamento por aromaterapia pode ajudar a combater insônia, estresse, ansiedade, dor, depressão entre outras.

Os efeitos fisiológicos podem agir a partir das propriedades bactericidas, antifúngicas, antivirais, entre outros. Penetrando com facilidade na membrana celular, se dissolvem nos  lipídios do corpo. Alguns aromas como o óleo de lavanda por exemplo, aumenta a sonolência, melhora o humor e relaxa, já o de alecrim aumenta o poder de vigilância, diminui a ansiedade e aumenta a rapidez de resposta. Há diversas áreas que estudam as diferentes aplicações dos óleos, para saber mais veja esse artigo.

Se você tem interesse em experimentar a aromaterapia, recomendo o curso online Saúde Aroma, descobrindo a origem do sofrimento e tratando de forma natural.

Interessante não é? 

 Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Categorias